segunda-feira, 20 de novembro de 2017

O brasileiro precisa assistir "O Outro Lado do Paraíso"?

Nenhum comentário:

A resposta é SIM! Preciso deixar claro que não estou sendo patrocinado pela Globo HEHE!

Há tempos não vejo uma sequencia de novelas interessantes e com conteúdo na TV Globo. Na verdade desde "Avenida Brasil" eu não encontrava minha família sentada na sala para assistir uma novela. Recentemente "A Força do Querer" mostrou um grande retorno do público graças ao talento e criatividade de Glória Perez & Cia.

Desde as primeiras matérias sobre "O Outro Lado do Paraíso" eu já esperava que a trama viria pra chocar e dar muitas tapas na cara da sociedade brasileira. A novela veio com uma missão não tão inovadora. No Brasil a arte busca a todo momento mostrar que as diferenças não devem interferir nas nossas relações interpessoais. É um desafio diário.


Smartphone Motorola Moto G 5 XT1672
POR: R$ 703,12

A trama aborda temas como ambição, preconceito, vícios e muito mais. A história tem como foco a vida da doce e inocente Clara, vivida pela atriz Bianca Bin. A jovem moça tem uma vida tranquila e simples na cidade de Jalapão localizada em Tocantins. A vida de Clara muda drasticamente ao conhecer Gael, jovem herdeiro de uma família conhecidíssima na cidade. A química entre os dois acaba acontecendo rapidamente. Sem dúvidas do seu amor, Clara se entrega aos braços do jovem. O que a jovem não sabia era dos desafios que teria que enfrentar ao aceitar viver ao lado de Gael. Logo ela começa a perceber o temperamento difícil do futuro marido e passa a ser vítima das suas crises de ciúmes.


Um dos maiores desafios da moça acostumada com a cultura do interior, é conseguir conquistar a aprovação da mãe de Gael, Dona Sophia (Marieta Severo). A sogra se assusta ao saber quem seria a futura noiva de seu filho. Logo Sophia começa a mexer os pauzinhos para acabar com o namoro do filho, mas muda de ideia ao descobrir que a jovem é herdeira de terras ricas em esmeraldas.


Outra que também sofre nas mãos da sogra é a Raquel(Erika Januza). A personagem vive no quilombo e tem o sonho de ir pra cidade investir nos estudos. Chegando na cidade Raquel acaba sendo vitima de preconceito racial e social, principalmente por parte da sogra.

Um das coisas coisas que mais me chamam atenção na trama é a fotografia, os temas abordados e a nova formula da Globo em produzir novelas das 9.

A novela ainda conta com outras histórias interessantíssimas e que vão lhe tirar o folego e provavelmente cutucar os preconceituosos de plantão. É possível assistir os capítulos no site da emissora.

Em outras Redes:

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Resenha: "A Viúva" de Fiona Barton

Nenhum comentário:
O livro retrata e tem narração da personagem principal Jean Taylor (A Viúva). Jean deixou de falar por muito tempo sobre o crime que seu falecido marido fora acusado de ter cometido. Jean viveu por muito tempo como a esposa perfeita e disponível para todas as vontades e caprichos de seu marido, isso lhe custou muito tempo isolada do mundo. Agora que o marido está morto a senhorita Taylor não precisa mais se dedicar ao papel de esposa perfeita e se dispõe a falar como era viver com seu misterioso falecido marido.


Ao abrir o livro eu senti que estaria entrando em uma história cheia de mistérios e que tinha tudo pra me deixar curioso. Com o aparecimento da repórter Kate a história foi ficando ainda instigante. O enredo também é narrado por momentos de anos anteriores.
Título: A Viúva
Gênero: Suspense
Autor: Fiona Barton
Páginas: 304
Ano: 2017
Idioma: Português
Editora: Intrínseca

Decidi ler "A Viúva" pois quase não me envolvo com livros lançados recentemente. Resolvi dar uma chance pra esse por ter saído recentemente do forno. O marketing criado encima do livro também foi muito grande.

Algumas coisas deixaram a desejar. Percebi que o livro ia ficando um tanto massivo com o passar das páginas. E esperava muito mais do final.



Em outras Redes:

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Resenha: Theodore Finch e Violet Markey em "Por Lugares Incríveis"

6 comentários:

O livro aborda a história de dois adolescentes, que apesar de suas diferenças, também possuem muitas coisas em comum. Violet Markey, busca encontrar uma forma de esquecer o trágico acidente que sofreu com sua irmã, enquanto Theodore Finch pesquisa diferentes formas de cometer suicídio. Em uma dessas tentativas, Finch acaba no alto da torre da escola e lá sua vida acaba se cruzando com a de Violet.
Título: Por Lugares Incríveis
Gênero: Ficção Juvenil
Autor: Jennifer Niven
Páginas: 336
Ano: 2015
Idioma: Português
Editora: Seguinte
ISBN-13: 9788565765572

"Por Lugares Incríveis" é um livro que eu acabei subestimando por muito tempo. Eu fujo demais de gêneros juvenis e romances, mas eu já não aguentava mais de curiosidade encima desse livro por conta do tanto de resenhas que eu acabava encontrando pela internet.


A história tem como tema central o suicídio. Tema atualmente muito discutido por conta da repercussão que foi "Os Treze Porquês".

Não! Eu não decidi ler "Por Lugares Incríveis" por conta da história da Hannah Baker. Eu simplesmente quis matar minha curiosidade e posso dizer que foi uma experiência muito boa.

A história é narrada por Theodore Finch e Violet. Eu não esperava que a autora tivesse investido em algo de tanta importância social. A narrativa, os problemas de Finch e Violet, os pais de ambos, tudo faz com que a história seja interessante até o fim. Fiquei muito chocado com o final. Qualquer um ficará. O livro também é cheio de frases e diálogos profundos.

É sem dúvidas uma história que merece ser lida. Garanto que todos vão se apaixonar <3

Em outras Redes:
Copyright © 2017 | Design : Sanyt Design | Tema: Blogger | Diário Pessoal • voltar ao topo